h1

Quando eu morrer

19 outubro, 2006

Quando eu morrer, ao contrário do que diz o samba, não me enterrem na Lapinha. Nem na latinha, segundo o “virundum” do mesmo. A não ser que seja uma lata daquelas onde se guardam rolos de filmes 35mm. Ou uma lata de bombom. Vou me sentir confortável nas duas. Ok, pode ser uma lata de Pringles, vai. Sour Cream ‘n Onion. Aceito sugestões de outras latas igualmente originais.

O fato é que quero ser cremada. Sempre quis. Portanto, guardem bem, que esse texto sirva de documento: quero que todos os meus órgãos sejam doados e quero ser cremada. Burned. Incendiada. Tostada. E durante o ritual não quero choro (no sentido de lamentações superficiais) nem vela, tampouco uma fita amarela.

Socorro, me poupem de desgostos ao menos na hora da morte, vá! Não quero flores também. Não aquelas fedidas e de pobre, tipo margaridas e crisântemos. Só aceito rosas vermelhas. Ou orquídeas púrpuras. Pode ser orquídeas negras também. Se alguém me amar o bastante para conseguir encontrá-las…A Alê Archenar pode cuidar disso. Confio no bom gosto dela. Sempre confiei.

Não quero chatice nem silêncio. Façam silêncio depois, seguido de um sorriso, toda vez que se lembrarem de mim. Quero música e bebida. Quero que “bebam a morta” em grande estilo. Mas bebam mesmo. Chapem o coco. Saiam trançando as pernas, abracem-se e aí sim, chorem minha partida. Não vou dizer que não quero que chorem, seria hipocrisia. Chorem, mas chorem bêbados. Porque aí eu vou saber que foram sinceros. In vino veritas.

O Ian pode preparar caipirinhas e o famoso “Celebração Tropical”. Perfecto. Performances também seriam bem vindas. O Helder ou a Alê Souza poderiam cuidar disso.

E atenção: nada de comida. Quem quiser comer que coma em casa. Vê se eu tenho cara de quem serve buffet em cremação? Uóh. Not-chic at all. “Cocrete”, empadinha e coxinha é o caralho, minha cremação não é boteco de esquina. É um evento. Sei que vai ficar todo mundo com fome por conta do cheiro de churrasco, sei também que outras lembranças hão de aflorar a medida que imaginarem meu corpitcho sendo lambido pelas labaredas… mesmo assim, contenham-se e cada qual que coma o que/quem quiser em vossa residência e venha de bucho cheio para aguentar a bebedeira.

E tratem de não transformar a porra do cerimonial numa discoteca xumbrega e barata, peloamordedeus. Só quero músicas temáticas. “It’s a Fire”, “Fever”, “Burn” ou qualquer outra música que lembre a minha pessoa, a tal altura já devidamente pulverizada.

Mas nada de coisas ordinárias e manjadas como “Born to Be Wild”, “Easy Livin’” ou “Real Wild Child”…quero coisa boa…. DAVID BOWIE, por favor. Adoraria ser queimada ao som de sua voz…. “Ashes to Ashes”, “Rebel Rebel”… podem abrir uma exceção sobre o tema e tocar “Space Oddity”….que tal? – “Now it’s time to leave the capstule if you daaaare…. Am I sitting in a tin can… faaaar above the world, Planet Earth is blue and there’s nothing I can do….” LINDO. Pode ser música clássica também. Essa fica por conta do Miltão. Deixem sugestões nos comments…

O Bia, o Tailão, o Társis ou o Doni podem ficar responsáveis pelo repertório. E se o Biajoni, aquele brega, escolher alguma música folk eu volto do pó e o asfixio. O discurso eu quero que seja escrito pelo Ina, pelo Nelsão ou pelo Rafa. E meu epitáfio, no jazigo (vou ter jazigo só pra constar que morri, vai que alguém duvida? Meus credores, por exemplo) tem que ser o seguinte: “Morreu tal como viveu: em chamas”. Coisa assim. Ou algo escrito pelo Flávio Prada. Tenho certeza de que ele vai acertar em cheio.

Minhas cinzas vão ficar com a Giseli. Minha marida. O amor da minha vida. A única que foi capaz de me agüentar e que tenho certeza de que não vai me decepcionar no final. Já combinamos tudo. E eu vou falar pra vocês, porque vou demorar pra morrer (vaso ruim…) e vocês nem vão se lembrar do que escrevi, portanto vou falar mesmo.

Ela vai esperar um ou dois meses depois da cremação e vai chamar a todos para um grande jantar, em memória de minha morte. Este vai ser num lugar chiquerrérrimo, com uma mesa longa, enorme e todos vocês ali. Lugares serão separados pela Beta. No centro da mesa, claro, candelabros e rosas vermelhas. Bem gothz. A Viva pode cuidar da decoração, (mas nada de rosinha!)a Sandra e a Maira, da organização. A Gi TAMBÉM vai coordenar o menu, que não vai ter nada que se coma com a mão ou sopas, porque eu ODEIO. Odeio sopas. Já disse isso pra vocês? Não? Pois então. Odeio. Coisa mais sem graça do mundo, sopa. IRRRC. Comida de gente DOENTE e banguela.

Ao contrário disso, quero pratos suculentos, que vocês possam morder, apetitosos e exóticos, tal como eu fui. Carnes mal passadas e de caça. Pode ser frutos do mar também. Adoro! Lagostas! Oh, que delícia! Arroz…iguarias diversas, de várias culturas, ricas em especiarias.

Quero um verdadeiro banquete. A Pat Köhler vai levantar um brinde. A Juju vai escolher as bebidas. E todos vão beber e comer até se fartar e vão voltar para casa perguntando-se o que havia de tão especial naquela comida que alterou os ânimos, despertou o apetite, alegrou, satisfez e deixou um gosto apimentado, inesquecível e indescritível na boca de todos os presentes…

Só não vale passar mal, pô!

Heheh….

18 comentários

  1. gabi, acredite: vc vai ENTERRAR TODO MUNDO.
    :>)


  2. Não gostei nada desse papo, mas achei lindo, quando você falou de mim, aquilo de não te decepcionar no final (lágrimas), afe…)

    Mas tá tudo ótimo, muito tudo meshhhmo, LOKA DA MINHA VIDA! Não baixa a crista nunca! AHAHAH!


  3. Com esse rango todo eu nem me lembrar de nada além do papel higiênico e de checar se a descarga está funcionando.
    Pra trilha sonora recomendo “I heard it through the grapevine”. 16 minutos do melhor do folk, por que você merece. huahuahua (risada malígna).


  4. Já foi hoje? NÃO????? Mas tu tem cada idéia!!!! Olha, fiz uma receita nova hoje e fiz uma bagunça na cozinha. Vem arrumar, vem!!!!

    Ti doru!!!!


  5. Ei, que tal um pote de Nutella como urna funerária, linda? Eu sei que não é muito grande mas… bom, será que vai ter muita cinza? Eu acho uma boa opção.

    Outra pergunta: como vai ser o esquema da bebida? É open bar? Tem taxa de rolha? Aliás, fica mal levar a própria birita num funeral? Ai, tem que chamar a Glória Kalil para dar uma consultoria em etiqueta de funeral…


  6. Peraí, Bia ou Doni fazendo seu repertório? Vixi, que horror…🙂


  7. Caraca Alê! Pote de Nutella foi foda!….

    Bebida é open bar…Veuve Cliquot, Johnny Walker Green Label, Mozart entre outros…

    Não sou eu quem vai pagar mesmo..Bwahauahahaha (risada macabra)

    Etiqueta de c* é..bem, vc ja sabe….são todos chiquerrérrimos, sei que vai sair tudo conforme o planejado. A Glória Kalil já vai ter virado múmia quando eu morrer, baby

    Vou observar tudo sentada no colo de Elvis… com a maior satisfação.


  8. Puxa, fiquei com água na boca! Mas mesmo com toda essa gente bacana vai ser muito chato sem você lá. Que tal fazermos um ensaio geral qualquer dia desses? Assim você poderia ver se está tudo nos conformes.
    E que estória é essa de “rosinha”? Tá me estranhando?


  9. Gabs, mas que honra poder escrever teu epitáfio! Mas assim sem mais, não me ocorre nada. Vamos esperar acontecer, depois eu escrevo. Bem, a pressa é tua. Veja você.

    Beijos


  10. bom, já que serei encarregada das bebidas (nao entendi, eu nem bebo… pffff) eu acho que tem que ser tudo a base de vodka, daquela russa melhor do mundo…. será colocado um copo de vodka pura, com muito gelo, em oferenda perene a nossa homenageada…
    faremos drinks exoticos, com vodka da boa…
    green label é muito basico, tem que ser o blue, no minimo… e veuve clicquot para a sobremesa.. e pra quem gosta de cerveja, aquela lá que custa 200 paus a garrafa… como é mesmo o nome????
    mas como eu te disso, eu prefiro “ir” antes e te recepcionar, nao consigo me imaginar perdendo meus amigos queridos, entao, que eu seja a primeira!!!
    Beijos


  11. juju,
    concordo…
    tudo a base da melhor vodka.(amoooo vodka:) hic!
    pq a gabs merece tudo do bom e do melhor…
    juju, sinto dizer prefiro eu ir antes de vcs.🙂
    bjs
    tati


  12. Putz, Gabs… excelente demais. 🙂

    Lendo seu texto, eu tive uma sensação rara em minha pobre e assustada vida: consegui ler sobre morte de um jeito leve. Isso de ser cremada é legal. Dá pra escolher onde é que a gente quer morar pra sempre. Quem é do tipo miúdo pode até escolher como casinha fúnebre um estojo de lentes de contato. Isso é bem legal, porque, se a gente parar pra pensar, caixões são desastres do design e feder a carniça é muita sacanagem.😉


  13. Aqui… e virundum é uma palavra legal pra caramba, né?


  14. Gostei tanto da sua idéia da cremação que me deu inveja. Quero morrer antes de você e vou querer tudo igual, rsrsrs. Maravilha de texto espirituoso. Beijocas


  15. Não só escrevo o discurso como leio, também. Hm. Pensando bem, melhor não. Eu vou estar muito bêbado. 😉


  16. Sempre te imaginei bem vovozinha, pequenina de cabelo branco. Não consigo pensar em vc morta, credo!

    De todo modo, uma pessoa como vc não morre realmente.Vc vai viver dentro daquelas pessoas que te amam (como eu) e talvez se fizer mais um pouco, vai ficar viva por ai de outras formas.

    Tenho um pouco de inveja disso sabia?

    Sei que quando eu morrer, desaparecerei. No fundo, mesmo sendo um pensamento pra lá de idiota, todo homem sonha mesmo em ficar para sempre. Não fisicamente, claro, mas na vida das pessoas. O preço para isso muitas vezes é alto, outras nem tanto, mas é melhor que as pessoas passem, para dar lugar a outras idéias, paixões, outras verdades.

    Tudo precisa se renovar.

    Quanto a ser cremada.. hunm.. nunca vi uma cremação, mas é perto de casa, na Vila Alpina e parece que é meio caro. Acho uma boa ser cremado, uma coisa digna.
    Dependendo de como eu morrer já falei, sou doador de tudo que puder ser aproveitado (até do pau se puderem aproveitar :D) o resto podem cremar.
    Depois de tanto churrasco que comi, seria interessante virar um – preciso fazer uma poupança…

    :*


  17. Como? Você vai morrer antes? O Bia tem razão. Gabi, você vai enterrar todos nós. Mas eu prometo aparecer como fantasma. Vai ser divertido ‘incorporar’ o Beetlejuice😀


  18. Até porque, quando você chegar do outro lado estaremos esperando para fazer uma assombrosa festa.



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: