h1

Conversa…

24 outubro, 2006

(Para ler ouvindo: Protège-moi, do Placebo)

Deliciosa A.

(gosto de A…é feminino. É a primeira letra do alfabeto… e seu nome quer dizer “defensora da humanidade”…não sei porque mas isso me conforta de certa forma…)

Sabe, existem dias em que tudo o que eu mais queria era ser medíocre. Ser uma dessas mulherzinhas que se vê na rua. Normais. Sem grandes pretensões. Ao menos sem aquelas grandes pretensões que, no final, se você for analisar, também são medíocres…é tudo o que se espera delas, oras.

Outras então, nem pretensões têm! Mas sabe que prefiro estas? Melhor não querer ser nada do que ser algo que na verdade são os outros que pedem ou esperam que você seja…algo inconscientemente (será?) imposto, requerido pelo status quo…

Mas então, eu queria ser medíocre por alguns minutos… simplesmente pra saber como é ser compreendida, amada, aceita. Pra saber como é sentir-se “certa”. Queria ser medíocre, simplesmente para não me sentir tão fora de lugar nesse mundo.

Porque aí sim, eu seria tudo o que as pessoas sempre esperaram que eu fosse. O que sociedade esperava que eu fosse. O que Deus e o mundo esperavam que eu fosse. O que “ele” esperava que eu fosse… e eu seria bem sucedida, afinal. Seja lá o que “sucesso” signifique, enfim…talvez sendo medíocre seja mais fácil definí-lo. Ser medíocre deve facilitar tudo!

Deve ser bom, sabe? Deve ser confortável ser medíocre. Porque nadar contra essa maré bravia e fétida – não porque se faz questão disso, mas porque algo dentro de você te impede de seguir o fluxo “normal” das coisas – cansa. Deus, como cansa!

Queria matar esse monstro dentro de mim. Esse monstro que sussurra insistentemente no meu ouvido: “Você pode tudo, TUDO. Se quiser DE VERDADE. Pode custar muito. Mas tudo na vida custa muito..inclusive o conformismo…então viva, não tenha medo”. Porque eu tenho medo, sabe? Tenho muitos. A diferença é que eu os enfrento. E os medíocres são paralisados por eles.

Queria ser medíocre. Me contentar com as migalhas que me oferecem. Em todos os sentidos. Queria não amar até a medula, não querer com todas as forças, não queimar até o fim do pavio.

Tenho receio de que, de tanto me doar… não reste mais nada em mim…

Queria parar de pulsar.

Porque um dia, assim como qualquer outro corpo celeste que brilha e consome tudo a seu redor…eu sei que vou acabar explodindo….

Eu sei.

Te amo, sempre.

G.

13 comentários

  1. Você jamais irá parar de pulsar, porque é toda movimento.


  2. Se não é sintonia, não sei mais que nome dar, minha linda. Muito bom…

    Beijos


  3. Acho que quando você é medíocre você também é ignorado. A maioria quer ser amada e ter pessoas ao lado.
    Eu tenho um espaço muito grande na minha mente tomado pelo ceticismo, mas acabo achando que verdade é o que você acredita e nada mais.
    A medíocridade é confortável para o cérebro e severa para corpo, pois quem não sabe usar a cabeça acaba usando a força física para sobreviver.
    Creio que o medo dos medíocres são outros. Talvez o de viver no anonimato, sem os 15 minutos de fama por exemplo. Não acho que você veja isso como uma possibilidade em sua vida, pela impressão que obtive nas poucas vezes em que te vi em ação, ouvi e li sobre você. Acho que você daria um foda-se de início.
    Hoje falei com minha avó que vive sozinha a quem não ouvia a voz há dez anos, e ela me pediu algo que fez todo sentido:
    “Vem pra cá meu filho, me visitar na roça e acalmar a mente”.
    Mas é difícil largar nossa mediocridade para viver a mediocridade dos outros. Só fariamos isso por amor a si mesmo ou alguém, no meu caso pela minha avó.


  4. Então vá e faça. Por vc e por ela.


  5. Querida, não conheço você pessoalmente, mas pelo que leio sei que deve ser uma mulher muito interessante. Como diria o meu falecido sogro, existem pessoas que nascem para serem pregos, outras para serem martelos. Se você é martelo, por mais que se esforce nunca se tornará um prego. Beijocas nada medíocres


  6. Desista honey, vc nunca será menos do que é. Lembra do que você disse no sábado, “não caber em si…”, isso é o que você é. Você pode até se fingir de medíocre, por um tempo. Uma hora sem querer, nem perceber, a Gabi será a Gabi. Então, digo de novo, algo que você me disse, aceite-se. Quem te ama te aceita, e tenta …e te compreende. Como você mesma já se pegou fazendo tantas vezes, o lance é se propôr a isso sem deixar de lado, O QUE se é.

    Eu gosto de você do jeito que você é, e se algo me incomoda eu falo, depois a gente ri, chora e fica tuuudo bem.

    Como diria Anita: “Quem não te ama, não te merece”. Af que dane o resto.

    um abraço apertado


  7. bom, depois do que a Gi falou, nao me sobrou muita opçao a nao ser concordar com ela….

    e ó, as vezes eu tb queria… pelo menos queria tentar de um outro jeito, pra ver se é mais facil, pra ver se me entendo, se me encontro…. mas sei nao…

    beijones


  8. é. as vezes tentar ser mediocre já é mediocridade demais, por isso pessoas como você (e como eu também, pois me identifiquei bastante com suas palavras) não conseguem. ainda bem!


  9. gabs,
    nem que vc queira no seu mais profundo íntimo, vc será algum dia medíocre…
    vc é interessante demais pra fazer tal papel…!
    te adoro sua pequenininha incrível!
    bjs
    tati


  10. Nem isso eu consigo ser. Que bosta!


  11. Nossa, que rápido! Estava escrevendo o último post ainda influenciada pelo teu blog e por um telefonema de um amigo qdo me deparo com teu comentário. Sim é um elogio sincero de quem não te conhece. Ví o link no orkut de um amigo da Gabi… vixe… vc é a Gabi??? rs… aquela tatoo é sua? então eu te conheço… sou amiga do Ian a quem eu chamo de J. E estava no aniv do Juá e no teu (se for vc mesma) aniv do all black.


  12. Coisa mais louca!!!! juro que não tinha me dado conta de que era vc… achei que era o alter ego do Helder… e o que escrevi continua intacto.


  13. Vejo que tem não um sopro, mas uma furacão de vida aí. Medíocre, você? Acho bom nem tentar…

    Parabéns, adorei e vou voltar sempre.



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: