Archive for novembro \30\UTC 2006

h1

30 novembro, 2006

Você é a razão da minha falta de inspiração….

Anúncios
h1

Se cada dia cai…

29 novembro, 2006

Se cada dia cai, dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.

há que sentar-se na beira
do poço da sombra
e pescar a luz caída
com paciência.

Pablo Neruda (Últimos Poemas)

h1

Eu sou louco!

28 novembro, 2006

Esse vídeo me lembrou a história de um amigo de facul. Ele é completa e deliciosamente louco (era requisito pra passar no vestibular…) straight edge, uma pessoa genial, dono de um humor inteligente, sarcástico, um cara brilhante.

Não sei até que ponto a tal história é verdadeira, mas se não for, é engraçadíssima e  no final é isso que importa. “Só sei que foi assim”.

Diz ele que, certo dia, ao chegar pra assistir aula, foi acometido de um piriri, daqueles que te fazem suar frio e desejar a morte, do tipo incontrolável. Mais do que rápido, tratou de entrar no banheiro, que estava vazio, e aliviou-se.  Passado o desespero inicial, veio o secundário: não tinha papel. E aí, nessas horas, meu amigo, nem McGyver resolve a parada. Pensou nas soluções básicas: tirar a meia e limpar, tirar a cueca e limpar, mas não estava afim de ficar com com um pé pelado e outro não e nem sem cueca. Como ele era meio punk, adotou uma medida compatível com sua personalidade: limpou com a mão.(HUAHAHAH..éca!) e saiu desesperado pra lavar, ao menos sabão devia ter naquela bodega, peloamordedeus.

Só que o banheiro não estava mais vazio. Tinha lá um gordito branquelo, de bochechas rosadas metido num terno cinza com uma gravata vermelha que parecia sufocá-lo e que enxugava calmamente o suor da papada e se olhava no espelho. Ele se vira, olha pro meu amigo e o vê com merda na mão.

Este, por sua vez, como num reflexo e sem pensar em desculpa melhor, arregala os olhos, arreganha os dentes num sorriso de Coringa, faz uma cara de insandecido e grita:

-Eu sou lôco!! – E joga a merda pra cima.

O gordinho saiu correndo. Acho até que desistiu da faculdade.

Nota: Você tem certeza de que está ficando VELHA quando os galãs de sua adolescência usam cinta:

http://exclusivo.terra.com.br/interna/0,,OI1270596-EI1118,00.html  

Valei -me…

h1

Diagnóstico

27 novembro, 2006

 

-Não sei por que, mas ultimamente meus pulmões têm hiperventilado, doutor…o que será isso?

-É excesso de vida, Gabriela…excesso de vida. Tome cuidado…isso mata.

h1

Certo, mano?

25 novembro, 2006

Se eu gosto de hip-hop e rap?

O de hoje em dia, onde os cantores estão mais preocupados em ostentar o quanto de dinheiro têm, quantas mulheres catam numa noite e provocar possíveis “concorrentes”? Não. Odeio, aliás.

Também não gosto da postura “gangsta” ou “nós-contra-o-mundo” ou ainda a “veja-como sofremos-e-a culpa-é-toda-sua” que dá o tom para a maioria das músicas, salvo raras exceções. Pra mim, isso não passa de um tipo de preconceito disfarçado de protesto… (o assunto é vasto e daria pano para a manga, mas hoje é domingo, peloamordedeus…)

Não sou profunda conhecedora da história e evolução do ritmo, mas gosto MUITO de dois grupos que, a meu ver, marcaram o gênero para sempre e fizeram diferença : Public Enemy e Beastie Boys

Amo os dois.

Para hoje, um CRÁSSICO do hip hop: Sabotage – Porque hoje é dia de música.

h1

Strange Fascination

24 novembro, 2006

 Sonhei com você noite dessas. Tava tudo muito confuso, assim, sabe como é sonho, né?

Só sei que eu estava divinamente trajada com um mini-vestido preto de seda, um corset e botas de vinil preto que iam até os joelhos e saltos altíssimos, um cabelo do tipo “Tina Turner in a bad hair day” e olhos fortemente pintados de preto. Modéstia às favas, eu estava maravilhosa. Até peitos eu tinha! Tinha uns peitos lindos, fartos…transbordavam do corset! Só em sonho mesmo…pfff

Eram os bastidores de algum show, possivelmente o meu, é claro….tinha muita gente da técnica correndo pra lá e pra cá, luzes, câmeras, produtores, contra-regras, maquiadores, roadies , mulheres de roupas íntimas e esquilos prateados…É. Esquilos prateados… É SONHO, PÔ!

Então, aí deu que um cara me puxou pelo braço e falou: “Você precisa conhecer alguém” e seguiu me arrastando por um longo corredor. Eu me deixava levar, extasiada, meio fora de mim (devia estar chapada…). Ia sorrindo, conversando, brincando com todos e bicando golinhos de champanhe de copos alheios… até que vi você.

É… você estava lá. Você. Assim, exatamente, assim. Esses olhos bicolores, esse sorriso perfeito. Perfeito…você é perfeito…oh deus…VOCÊ!

Terno branco, impecável…digno do “White Thin Duke”, voz grave e um perfume fenomenal, meio cítrico, meio amadeirado. Uma mão, mantinha elegantemente no bolso da calça, a outra, estendeu, firme, esperando meu cumprimento…

Imediatamente o sorriso que eu trazia sumiu de meus lábios, juntamente com o sangue que costuma corá-lo e o que restava da pouca sanidade que tenho, esvaiu-se. Me senti tonta e minhas pernas pareciam feitas de maria-mole, fraquejei e me apoiei na parede. E você…VO-CÊ veio me amparar.

Aí não aguentei. Te abracei forte e chorei HORRORES. Chorei de soluçar… meu rímel manchou seu terno branco deixando no seu peito uma enorme mancha negra, mas você nem ligou, me abraçou de volta e sussurrou no meu ouvido com aquele sotaque britânico que me faz congelar: “Finally, it’s a pleasure to meet you”

Eu só me lembro de ter pedido infinitas desculpas por me comportar daquele jeito patético, mas o que eu podia fazer?  Eu não esperava. Não esperava encontrar meu ídolo. Não esperava….se fosse qualquer outro, tudo bem, sabe? Eu iria ser blasè…mesmo se fosse o Morrissey…! -Se bem que o Mozz nem iria querer me conhecer – ok, podia ser o Robert Smith…o Iggy! Mas enfim…não você. Com você não dá. Desmontei. E olha que odeio babação de ovo de qualquer tipo, em cima de qualquer um!

Dave, baby…desculpe…desculpe, desculpe. Tenho tanto o que conversar, tanto o que perguntar, tanto o que te sentir..tanto, tanto, tanto…desculpe. Desculpe! Oh Deus, o dia da minha vida e eu o transformo numa total e completa vergonha!

Minha avó, de manhã:

-O que aconteceu, teve algum pesadelo essa noite?

-Ué, porque? – perguntei enquanto mexia o café com leite, desatenta

-Você chorou. Chorou dormindo…as lágrimas escorriam, precisava ver! Até soluçava! Fiquei com medo de te acordar …

-Ah é? – levantando os olhos e mirando os de minha avozinha, admirada…

-É ! Que foi? Sonhou com teu pai?

-Não… – levando a xícara aos lábios, olhar perdido, sorriso besta – Sei lá, vó…nem lembro….

*******************************************************************************
AVISO:

David Lloyd bate-papo com fãs em São Paulo (Pra quem não sabe, David Lloyd é o ilustrador de V de Vingança, de Alan Moore)
——————————————–

O inglês participa amanhã (sábado, 25/11), a partir das 16h, de um bate-papo com os fãs, na Fnac Pinheiros.

Na pauta estarão logicamente o projeto Cidades Ilustradas e a sua obra. A conversa será mediada pelo jornalista Paulo Ramos (TV Cultura) e por Roberto Ribeiro, da Casa 21.

Quando: Sábado, dia 25 de novembro, a partir das 16h
Duração: 1 hora
Local: Fnac Pinheiros – Fórum de Eventos (3° andar)
Av. Pedroso de Moraes, 858 – Pinheiros
Tel: 11 4501 3000
Entrada franca

(Eu vou!)

h1

Sobre filmes e babaquices

23 novembro, 2006

Rapidinho, porque não consigo mais escrever nisso aqui. O trampo não me deixa.

Vocês precisam assistir alguns filmes:

Os Infiltrados, de Scorcese – Muito bom. Cheio de ação, trama bem intrincada e final supreendente. Não esperaria menos de Martin…se bem que Gangues de NY…er… bem, deixa pra lá né?

 –O Grande Truque – de Christopher Nolan. – No intervalo de Batman Begins, Nolan chamou  o morcego (Christian Bale) o Alfred (Michael Caine) e o Wolverine (Hugh Jackman) e fez um ótimo filme sobre mágica, ego e obsessões com um clima Belle Epoque. E O MELHOR DE TUDO: O DAVID BOWIE ESTÁ NELE!  Ahh e tem a Scarlet Johansson, também…para a felicidade geral da macharia….

-O Ilusionista – de Neil Burguer – Não sei o que deu no pessoal, mas mágicos parecem ser os personagens da vez neste final de ano…. Esse é um pouco mais thriller político e suspense do que o de Nolan, mas foi muito elogiado pelo New York Times (grandes merdas…) e tem o Edward Norton como protagonista. Filmes com Edward Norton costumam ser bons. Eu adoro o trabalho dele, ele é um PUTA ator…apesar de ser a CARA do meu ex-marido, gosto muito de vê-lo na tela….

Quero muito assistir Marie Antoinette,  de Sofia Coppola. Esse mesmo, que o povo VAIOU em Cannes. Eu gosto dos filmes de Sofia, do seu ritmo e da fotografia usada neles. Este traz novamente Kristen Dunst (ela também protagonizou “As Virgens Suicidas”) no papel da rainha, os figurinos são absolutamente maravilhosos e a trilha sonora é simplesmente sublime: Strokes, Siouxie & The Banchees, The Cure, Aphex Twin, Gang of Four, Air, Adam & The Ants entre outros.

Animal, vai dizer?

E nessa eu não acreditei: o Sawyer, (Josh Holloway)  de Lost pode interpretar o Gambit em X-Men IV – O Confronto Final.

Na boa: Gambit, pra quem não conhece, é um personagenzinho furreca, idiota, fraco sem poder decente e background algum…só tem aquele sotaque francês carregado, umas cartas de baralho que estouram e um lance sexual com a Vampira. SÓ.

E pior, a produtora da franquia disse que havia descartado o francês nos filmes anteriores a fim de que o personagem não concorresse com Wolverine, “já que ambos tem personalidades quase iguais…” – O quê??? – Sra. Fuckin’ Producer…não sei quais gibis vosmicê andou lendo ou o que andou tomando antes de lê-los, mas com certeza não foram os mesmos que eu… Christ!

Obs: gente, sabe o que deu de acontecer agora? Estou sendo ameaçada! Sim! Pessoas entram nesse blog, comentam o que querem e não aceitam ser moderadas… se acaso eu fizer tal coisa elas ficam bravinhas e começam a me ameaçar! Pior, são pessoas COVARDES que não falam seus nomes nem dão seus e-mails….fácil assim, né? É o que eu sempre digo: atrás do monitor todo mundo é valente, terrorista, psicótico, assassino…incrível! Mas fiquem calmos, as ameaças não foram nada, nada graves. Só coisas bobinhas de gente que não tem nada pra fazer…

Tais pessoas talvez não saibam mas  este BLOG É MEU, PORRA e eu o modero o quanto quiser. Isso aqui não é uma democracia, é totalitarismo PURO. Não vou aceitar ser ameaçada e nem sou obrigada a liberar comentários que, a meu ver, não dizem nada com nada e tampouco são relacionados aos posts. Quem não tem o que falar que fique CALADO. “Em silêncio até o tolo se passa por sábio…”

E se começarem a me encher muito o saco eu desabilito comentários. Simples.

Nuff Said