Archive for dezembro \29\UTC 2006

h1

Quimeras

29 dezembro, 2006

Esse ano eu quero que as coisas aconteçam.  Quero abraços apertados e beijos molhados, quero risadas e chopp gelado num dia de sol. Quero cheiro de mato e o cantar dos passarinhos. Quero risadas de criança e suas covinhas. Quero meus amigos sempre por perto e quero falar ainda mais besteira do que o habitual. Quero rir.Quero filosofar e me indignar. Mais do que isso, quero continuar a fazer diferente, a fazer diferença. Mudar para melhor. Cada dia mais. Mas mudar, sempre. Aprender. Ensinar. Perpetuar o que vale a pena.

Quero dinheiro. Não muito, só o suficiente. Quero ter sabedoria para saber quanto é o suficiente. Quero trabalhar, mas não muito também. Tudo o que é demais é demasiado, já diz minha avó.

Quero criar. Um novo modo, um novo jeito, uma nova forma, um novo plano, uma história, uma família, sonhos, animais, plantas, uma saída, um refúgio secreto, um momento especial, um tempo só meu, um cantinho só nosso. Um filho.

Quero música. Ah! Como eu quero música! Quero violões e flautas e gaitas e chocalhos e sua voz cantando “I’m a Scientist” pra mim, enquanto dedilha o violão numa tarde quente e preguiçosa, sem camisa e sem preocupações, em cima da cama. 

Quero cantar. Quando canto entro em combustão. Quando canto existo. Quero ter o poder de inflamar a alma alheia com o som de minha voz.

Quero arte. A arte é o bálsamo da vida.

Quero amor. Quero tanto amor! Dos amigos verdadeiros que me dão força e estão sempre por perto, mesmo à distância, da minha avó com sua doçura quase insuportável, da minha gata que vem se enrodilhar em minhas pernas, ronronando, da dona da banca de jornais que sempre guarda meus gibis prediletos e às vezes se “esquece” de marcar na minha conta, da Giseli e da Alê, dois pedaços da minh’ alma que vagam à parte do meu corpo…quero o amor. Quero o amor e as surpresas da vida. Essa sua imprevisibilidade que me apaixona cada vez mais.

Quero fazer amor. Fazer amor com o Universo. Quero uma suruba: eu, o Universo e a vida. Nós três num orgasmo cósmico. Um big bang. Delícia!

Quero paz. Quero finalmente aportar meu barco numa ilha desconhecida e fértil, onde o sol se põe tingindo o céu de laranja todos os dias e à tardinha cai aquela chuva quente e abafada. Quero um lugar que rescenda à manga madura e sossego.

Chega de tempestades em alto mar, enjôos, febres tropicais, baixas e naufrágios. Chega do balanço compulsivo das ondas e do vaivém das marés. Chega de lutar com Hidras de sete-cabeças o tempo todo. Chega de ter os lábios queimados pelo sol e o sal.

 Quero finalmente por os pés em terra-firme. Senti-la imutável. Impassível. Fixa. Segura. Inabalável. Constante. Definitiva.

Quero saúde e força para realizar e viver tudo isso.

Quero sonhar e transformar: vidas, coisas, a mim mesma. Eternamente.

 Quero viver.

Feliz Ano Novo!

Esse blog fica sem atualização até janeiro – Vou para o meio do mato,  sem celular, sem TV, sem computador e sem estresse. Uhú!

Anúncios
h1

A mulher de 30 anos reloaded

28 dezembro, 2006

Eu não quero sair nunca mais dos trinta anos. É uma idade mágica. A hora da estrela. É uma idade onde as coisas simplesmente se encaixam. Como se sua vida fosse uma caixa daqueles quebra-cabeças de 1.000 peças mínimas e vivesse bagunçada, as peças  completamente fora do lugar, misturadas, sabe? Pois aos trinta a impressão é a de que ele se monta sozinho. Lindo. Nunca fui lá muito paranóica (só um tiquinho, vá! Sou mulher, poxa!) mas as poucas neuras e traumas que eu tinha se resolveram aos trinta.

Tenho mais auto-estima, auto-confiança, mais disposição para enfrentar desafios, mais alegria…mais FOGO NAS ENTRANHAS…em todos os sentidos.

Me importo com o que realmente importa e não fico perdendo tempo com mesquinharias e bobageiras, em qualquer esfera da vida. Fiquei mais prática (mais?) mais direta, mais concisa, mais feliz.

Me sinto plena. Como se houvesse completado um ciclo. Como se houvesse desabrochado, achado meu prumo. Amadurecido. Uma hora isso tinha que acontecer, certo? Afff

Sinto-me como uma fruta madura vertendo sumo doce e espesso…

Bite me…

Updêite: Tarciso lançou um meme e pediu três opções de atividades que Sadam Hussein faria caso conseguisse escapar da forca… eis as minhas:

1- Dançar dança do ventre no Khal el Khalili

2-Ser prefeito de SP, roubar mas fazer e depois ser eleito deputador federal na maior cara de pau

3- Ser homem-bomba…de chocolate e fazer propaganda da Kopenhagen metido numa fantasia de bomba de chocolate  gigante, na Praça da Sé

h1

Música boa!

27 dezembro, 2006

Tenho uma nova paixão:

She Wants Revenge.

É goths. É cópia descarada de Joy Division. Inclusive a música “Tear you apart”…sabe aquele baixo que ressoa no teu peito? Lindo, lindo….

É O MÁXIMO. Goth is back, baby!

…I want to hold you close
Skin pressed against me tight
Lie still, and close your eyes girl
So lovely, it feels so right

I want to hold you close
Soft breasts, beating heart
As I whisper in your ear

I want to fucking tear you apart…

h1

ÔXE!

26 dezembro, 2006

Não sou Cravo & Canela, mas escrevi um texto igualzinho aos de Jorge Amado:

De quando Oxóssi novamente escutou Deusdete.

A lavoura de cacau pedia trégua. A fazenda Moinho Velho já não agüentava mais tanta devastação e pedia clemência da vassoura de bruxa. Da mesma forma que a cidade inteira pedia alguma solução. Enquanto coronel Ramiro especulava na capital alguma forma lucrativa de negociar a venda da sua propriedade, Deusdete apelava para que Oxóssi mandasse embora aquela maldição. Com os homens sem dinheiro, ela e suas cabritas não tinham futuro. O atrevimento estava sendo substituido pelo desânimo. As carolas seriam as únicas felizes, porque só elas dão valor para a tristeza.

Até o paciente Marrakesh foi visto chutando um sapato e gritando para a poeira que se levantava na frente da venda:

– O que eu fiz para merecer isso?

O cabra tinha enlouquecido. Não havia mais o cheiro de strogonoff saindo das janelas. A praga extinguiu também a possibilidade de possuir batata nas despensas. Não havia lugar nem mais para o tesão. Foi assim até o dia em que viram Deusdete cuspir. Era o sinal. Sempre que Oxóssi a ouvia, isso se repetia. Dito e feito. Em um mês a praga abandonava a cidade, a fazenda Moinho Velho e os pesadelos de Deusdete, que – depois de ser ouvida -, resolveu toda noite em total atrevimento, dançar e exibir sua obscena xavaska na frente da igreja, sem ligar para a oculta ameaça de uma faca.

Quer escrever também? – AQUI!

h1

Feliz Natal

24 dezembro, 2006

Eu sou cristã. Não, não sou católica, nem evangélica, nem espírita nem sigo nenhum outro conjunto inútil de dogmas. Sou cristã e ponto final.

Jesus Cristo não nasceu em 25 de dezembro pinóia nenhuma (pelos cálculos dos historiadores ele deve ter nascido pelos meses de junho/julho e o dia 25 foi um golpe de marketing da Igreja Católica porque calhava com uma festa pagã romana comemorada nesse dia…vamos juntar o útil ao agradável, certo? O marketing nasceu aí!)  enfim, o que vale é a intenção de comemorar sua vinda ao mundo e o impacto que ela teve.

Pode não ter tido na sua vida, mas na minha teve. Ainda tem. Por mais que isso soe paradoxal pra você. Mas a opinião alheia sobre esse assunto não faz a mínima diferença pra mim.

Por mais que nesses tempos de consumismo desenfreado papais noéis e presentes ganhem mais destaque do que o dono da festa, ainda paro e reflito sobre os ensinamentos desse Deus que se fez homem para viver entre nós. E me lembro, quando perguntaram pra ele,  na ânsia humana e besta de saber “quem era o mais justo e cumpria todas as regras para ganhar-um- biscoito-scooby-de-Deus”, a seguinte questão:

– “Mestre, qual é o verdadeiro evangelho?”

E ele respondeu, simples, sucinto e perfeito:

– “O verdadeiro evangelho se resume em amar a Deus sobre todas as coisas a ao próximo como a ti mesmo.”

Então me diz…por que a gente complica TANTO?

Feliz Natal

E keep it simple. O que importa é o que importa.

h1

gRinDhOUsE

21 dezembro, 2006

UIA…o novo:TARANTINO-RODRIGUEZ.

E tem uma mulher que usa uma metralhadora na perna amputada!

E tem o Kurt Russel!

E tem putaria!

E tem pancadaria!

E tem trilha sonora ANIMAL!

QUERO VER!!!

and I DARE YOU:

Façam esse QUIZ  

 De 50 acertei 33. Viva eu.

h1

A cachaça, a propaganda e o sentido da vida

21 dezembro, 2006

Fui correr no parque outro dia e ouvi a nova música do Seu Jorge. Eu, que nem gosto taaanto de MPB,  gosto do negão. Acho ele charmosão, dono de uma voz gostosa e penso que suas músicas são diferentes (ou eram…).  Mesmo depois da merda que ele fez com as músicas do sagrado Bowie na trilha sonora de “A vida marinha com Steve Zissou” , mas enfim…Talvez por todas essas coisas ele seja o queridinho dos modernéts-ultra-mega-nacionalistas-adoradores-de-MPB, e  dos franceses baba-ovos de brasileiros, claro.

Achei a música curiosa. Se chama “Eterna Busca” e nela  Seu Jorge fica repetindo, ao longo de toda a canção, a palavra “sagatiba”. E eu pensando que havia descoberto a pólvora e finalmente encontrado o significado dessa porra de palavra, mas qual! Não é que é MESMO uma propaganda descarada da cachaça Sagatiba?

A cachaça fez um contrato com Seu Jorge numa peça de marketing que tem o intuito de juntar a marca a conteúdos de entretenimento. A vodka Absolut parece que fez o mesmo com alguns artistas lá na gringolândia e lançou um CD exclusivo com faixas desses cantores, entre eles, Lenny Kravitz, tempos atrás.

O que você acha disso? Eu achei péssimo. Quer dizer que agora tem propaganda até em letra de música? Mas música não era pra ser arte? Não só a música em si, mas também a poesia de suas letras? Onde estão as músicas impactantes e relevantes, mesmo que digam “Beat on the brat” o tempo todo, mas que ao menos carreguem em si a “marca de uma geração” (huahah… eu me supero!). Agora eu sou obrigada e engolir propaganda assim, subliminarmente, pensando que estou ouvindo uma música? Cadê meu poder de escolha? Isso é enganação!

Fiquei sem saber o que pensar…sinceramente: é um jingle? É uma música? O que é Sagatiba? Qual o sentido da vida? PRA QUÊ DIABOS SERVE O CARTÃO MAIS DO PÃO DE AÇUCAR? Enfim, essas perguntas que não querem calar…

Falem, falem. O que vocês acham?

(PS: ESTAVA EU ESCREVENDO ESSE POST QUANDO GOOGLEI “ETERNA BUSCA” E CAI NO BLOG DO INA…E VI QUE ELE TINHA ESCRITO EXATAMENTE SOBRE A MESMA COISA…COM MUITO MAIS SERIEDADE, É CLARO… E PESQUISA, E COMPETÊNCIA… E…ENFIM…AGORA JÁ TÁ ESCRITO. FODA-SE, NÃO VOU APAGAR. HUNF.)