h1

Nosce te ipsum

9 janeiro, 2007

“Quero apossar-me do é da coisa.Quero possuir os átomos do tempo.

Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada.

Mas bem sei o que quero aqui: quero o inconcluso. Quero a profunda desordem que no entanto dá a pressentir uma ordem subjacente.

Um dia eu disse infantilmente: eu posso tudo. Era a antevisão de poder um dia me largar e cair num abandono de qualquer lei. Elástica.

Esta é a vida vista pela vida. Posso não ter sentido, mas é a mesma falta de sentido que tem a veia que pulsa.  Nós – diante do escândalo da morte.

Quando eu morrer então nunca terei nascido e vivido: a morte apaga os traços de espuma do mar na praia.

Custa-me crer que eu morra. Pois estou borbulhante numa frescura frígida. Minha vida vai ser longuíssima porque cada instante é. A impressão é que estou por nascer e não consigo.

Você que me lê que me ajude a nascer.

Eu, que vivo de lado, sou à esquerda de quem entra. E estremece em mim o mundo.

Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro.

Eu – eu sou a minha própria morte.

Sou herege. Não, não é verdade. Ou sou? Mas algo existe.

Nesse âmago tenho a estranha impressão de que não pertenço ao gênero humano.

Comprazo-me com a harmonia difícil dos ásperos contrários.

Minha essência é inconsciente de si própria e por isso me obedeço cegamente.

Não gosto é quando pingam limão nas minhas profundezas e fazem com que me contorça toda. Os fatos da vida são o limão na ostra? Será que a ostra dorme?

A verdade está em alguma parte: mas é inútil pensar. Não a descobrirei e no entanto vivo dela.

Estou me fazendo. Eu me faço até chegar ao caroço.”

Clarice Lispector

Anúncios

3 comentários

  1. Inefável e genial. Cada vez mais sinto-me compelido a conhecer melhor Clarice.


  2. Fantástico, né?

    Bate muito bem com os meus posts de ontem e hoje e com o que eu ando sentindo.


  3. Clarice sempre nos socorre com as palavras que nos faltam…



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: