h1

300 de Esparta: a vingança das fêmeas

5 abril, 2007

300 de Esparta é perfeito.

Fora os erros históricos, o filme é total e completamente idêntico à graphic novel de Frank Miller e Lynn Varley (que a Devir relançou, aliás, num belo formato capa dura “wide screen” – corra atrás)

É sim, MUITO violento, MUITO visual, MUITO exagerado e MUITO bom.

Gostei, no entanto, do destaque que eles deram à figura da mulher na sociedade espartana, o que não está no gibi (rá! sacou? sacou?)

Agora, destaque MESMO merecem os belos corpos malhados dos soldados espartanos.

300 de Esparta é a vingança de todas as mulheres à peitolas de Scarlet Johansson’s e bundas de Monica Belucci’s que somos obrigadas a aturar desde sempre…

Os corpos do elenco são milimetricamente PERFEITOS, com atenção especial para o protagonista Leônidas (Gerard Butler) e seu tanquinho (tanquinho?) fe-no-me-nal.

Garotas, apenas imaginem: 300 guapos de coxonas duras (só as coxonas…infelizmente) barrigas talhadas à mão, bíceps super-inflados, suando, portanto espadas e lanças, urrando a plenos pulmões e usando cuequinhas de couro (ui!)

É um sonho? Não, é 300 de Esparta, baby.

Vai assistir, vai…você vai ficar… chocada.

A e olha que legal! Todos os filmes vencedores do Oscar. TODOS.

21 comentários

  1. uauuuuuuuu….
    vou hoje me jogar no épico!
    pode parecer hipócrita mas vou mesmo ver o tal filme porque adoro épicos e deixar pra ver uma super produção destas em casa é uó total!
    os corpitchos dispenso.
    já tenho o meu eleito! lindooooooo!
    bjos
    e ótimo feriado bonitona!
    tati


  2. Tati, querida.

    Sim, eu tb tenho um eleitíssimo e tb assisti o filme porque sou maníaca por quadrinhos e por gostar de épicos, claro.

    Mas eu DUVIDEODÓ que você não dê ao menos uma reparadinha…

    AH, EU DUVIDO

    Beijos e bom feriado


  3. Concordo! Nao tem como nao reparar aquelas maravilhas. O que e aquilo, gente? Ainda bem que botaram logo 300 homens (“podis” de lindos!) pra descontar essa quantidade de mulher boazuda (photoshop?) que a gente e obrigada a engolir. hihihihi

    Salve Leonidas, Salve 300 de Esparta!!!!

    Tb tem um post sobre o filme no meu blog. Entra la e repara. 😉

    beijos


  4. ainda bem que boa parte deles são destroçados… nada como violência em excesso para acalmar nossos instintos psicóticos…


  5. era o que faltava pra eu ver.


  6. AAAAAHHHH! Pelamor. É de passar mal. Eu acompanho a carreira do Gerard Butler desde que ele foi meu amado Drácula, e ele só fez coisas que amo, tipo o Fantasma da Ópera, e tipo o Leonidas. Enfim, lá em casa faria um estrago. Ele e mais trezentos malhados fazem um filme maravilhoso, impecável na minha modesta opinião.

    Gabi, esse filminho do Oscar é lindo e de chorar

    Aliás…rs

    Beijos


  7. Gerald Butler é poderoso.
    homem dos sonhos de qualquer adolescente com hormônios saltitando.


  8. é,fiquei que tem uns erros históricos fodas de serem engolidos!
    ahuauhauhaa
    fora isso o filme parece ser bom!
    c aredita que ainda não fui conferir??
    bjus


  9. meu Deus!
    ainda não vi o filme… e não tinha pensado nisso!
    vou hoje, correndo, sem falta e desesperada!
    rsrsrsrs

    beijão!


  10. É donzelas a perigo, não queria cortar o barato de vcs, mas esses “tanquinhos” q vcs tanto clamam são frutos apenas de muita computação gráfica, como a grande maioria do cenário e outras coisinhas do filme. Tudo não passa de efeitos, vcs mesmas podem comprovar, afinal todos da cabeça para baixo são iguais, principalmente na cena da marcha onde aparecem lado a lado. Mas não chorem, afinal quantos peitos de silicone e pernas editadas no photoshop, nós homens já não babamos. Agora, infelizmente, é cair na real é pegar nós que aqui estamos, de carne e osso mesmo e sem efeitos ultra-modernos. E pra que um tanque se voce pode ter uma lavanderia completa?
    Falow!!


  11. bonitona, fui assistir o ‘firme’… realmente adorei o visual, mas foquei mesmo nas batalhas sanguinolentas! aquele sangue todo voando em camera lenta…o que é aquilo pelamor???
    amei.
    bjos
    te adoro.
    tati.


  12. Além dos efeitos especiais, não posso deixar de comentar para minha querida Gabi e suas amiguinhas e demais macacas de auditório, que os Espartanos eram… GAYS.

    Sim, isso mesmo.

    Portanto, não troco minha barriga acolchoada por chocolate e minha fiel lança sempre pronta para a estocada, por nenhum corpo “coputadorisarado” de destaque da Parada Gay de São Paulo.

    Aliás, parada gay é coisa de paulista!

    T§ 😀


  13. Fêmeas payback? Duh =)
    saca isso então: http://www.omelete.com.br/Conteudo.aspx?id=100004830&secao=cine


  14. Vocês, machos recalcados são tão patéticos…pffff

    Basta um homem chamar nossa atenção que vcs o atacam de primeira, dizendo que ele é gay… não têm outra desculpa?

    Falem que ele peida na mesa do jantar, que tem o pau pequeno, que tem complexo de Édipo…falar que é gay é tão…batido! Ai que canseira…

    A inveja é uma merda, não?


  15. Recalcados, nada!!
    É a história, baby… fazêoquê?

    Gregos, paulistas muitos sãopaulinos, são chegados em um fio terra. Cada um goza como pode. Né, Danilo?


  16. Ainda nao vi o filme, e espero conseguir ve-lo antes que saia de cartaz, assim como aconteceu com dezenas de lançamentos anteriores. huahauha. Renovar a bendita carteirinha (vencida há, hummm, 1 ano?) PQP, tmb é saudável.

    Nada mais apropriada a atmosfera homoerótica da película então. Deve ter salas especiais rolando 24 horas no Frei Caneca, o que é natural.

    Me espanta o quanto homens tem dificuldade em reconhecer a beleza masculina alheia – ou seja, que possuem senso crítico – e também admitir que podem sentir prazer anal, que é comprovadamente uma zona erógena. Mas nao, tocar nestes pontos (rs…sem duplo sentido, ha ha ha) é atestado inequívoco de “viadagem” e sei lá mais o quê.

    Machismo acéfalo e recalque são mesmo coisas complicadas. Enxergar a si mesmo como um ser dotado de inúmeras possibilidades, assimilando a completude do humano e sem receio do que a duvidosa moral vigente possa condenar parece-me exigir demais.

    Pronto, após escrever isto eu sou indubitavelmente HOMOSSEXUAL ATÉ A MEDULA, não é mesmo?

    Divertido. Muito divertido. E como a própria Gabs disse num post passado, ter que explicar tudo “tin-por-tin” dá mesmo uma preguiça do cão. Eta mundinho raso…

    Free your mind, baby.


  17. Ah,

    Só pra esclarecer que nao foi nada direcionado a ninguém aqui, ok Tarsis?
    Criar inimizades gratuitamente na internet sem dúvida nao faz parte dos meus passatempos.

    Disse apenas a minha opinião de um modo geral e do que o senso comum acha. Não quis insinuar que vc ou algum outro pensa EXATAMENTE como falei.

    Também acho que acusar alguém de recalcado é um recurso muito simples e usado com uma reveria que incomoda, e que nao precisamos gostar de tudo neste mundo, sequer fingir neutralidade. Temos todo o direito de não gostar de gays por exemplo. Eu mesmo detesto travestis e homossexuais exagerados, que acham que para ser gay é preciso se assemelhar a uma mulher (!?!?!?!?!), o que é ridículo e patético, beirando algum distúrbio e longe de qualquer sexualidade. Assim como uma lésbica que quer parecer um homem.
    Enfim.
    É outro assunto.
    Abraços a todos,


  18. Maurício, nem esquenta. O que é a vida sem distúrbios.
    Mas falando em gente afetada, o Tiririca nos brindou uma das mais belas melódias da MBP que se encaixa perfeitamente bem agora.

    “Amizade é a melhor coisa do mundo
    Num amigo de verdade não se vê defeito
    Como disse o poeta:
    O amigo é pra se guardar no lado esquerdo do peito

    Amizade é a melhor coisa do mundo
    Num amigo de verdade não se vê defeito
    Como disse o poeta:
    O amigo é pra se guardar no lado esquerdo do peito

    Ele é corno, mas é meu amigo
    Ele é viado, mas é meu amigo
    Ele é baitola, mas é meu amigo
    Ele pode ter defeitos, mas é meu amigo”

    Só pra esclarecer que nao foi nada direcionado a ninguém aqui, ok Maurício (viu, Danilo)?

    😉


  19. eu só sei que rachei o bico vendo a versão raining men… o resto é história, afinal os gregos era meio renato russo mesmo, o que viesse na frente, pimba! =]


  20. opa, e ainda esqueci de dizer: vida sem humor não é vida. as mulheres ficaram molhadinhas com filme, alguns homens de pau duro, já eu achei uma merda de filme – preconceituoso bragarai (mas esperar o que de um filme norte-americano, ainda mais de guerra) e, no final, eu adoro esculhambações. Slashes do Harry Potter gay são muito melhores que o próprio livro =]


  21. finalmente alguém lembrou daqueles tanquinhos.. ops, barrigas per-fei-tas!

    não vou nem falar das coxas.. rss.



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: