Archive for maio \31\UTC 2007

h1

ah, se eu fosse…

31 maio, 2007

 Se eu fosse sóbria e séria, se sensata,
Do amor tomava um trago a cada dia,
Com calma, em paz, em cálida alegria,
Se eu fosse sóbria, sim,
Isso eu faria.

Se eu fosse sóbria e séria, se sensata,
Dos cultos a verdade aceitaria,
Um bom pastor, não Deus pra ser meu guia,
Se eu fosse sábia, sim,
Eu buscaria.

Se eu fosse sóbria e séria, se sensata,
Casada e gorda, comportada e fria,
Um mundo bom, o amor de uma família,
Se eu fosse séria, sim,
Eu já teria.

Mas a paixão não quer a sobriedade
Nem seriedade sabe o coração
E quem busca o calor da divindade
Não se consola com religião.

E não sou sóbria e séria e nem sensata,
Eu meço a hipocrisia dos contentes
E ao justo criador nada mais peço
Que a luz do Sol pra me afiar os dentes.

(Patrícia Clemente)*

* Presto homenagem à Patrícia, que tive o prazer de conhecer e que infelizmente faleceu há tempos, mas tornou-se imortal através de sua obra. Viva Patrícia!

Desenho: “Ophelia” do grande mestre do desenho erótico Hajime Sorayama.

Essa poesia sou eu.

Anúncios
h1

Quarteto

30 maio, 2007

 Contagem regressiva para o próximo filme do Quarteto!

Eu, como uma nerd geek louca por comics, odiei a escolha de Jessica Alba para o papel de Sue Storm. Nada contra Alba, mas é que a Sue é uma autêntica W.A.S.P (white anglo-saxon protestant) ou seja, uma americana típica, loira, branquela de olhos azuis. E como todo mundo sabe, Jessica é latina, morena, curvilínea e tem olhos castanhos.

A peruca loira e as lentes azuis ficaram bem feias nela, me desculpem. Desnecessário!

Não tinha uma equivalente americana pra ser a Sue? Ou o apelo sexual de Alba era maior?

Isso só prova que não existem americanas naturalmente gostosas. Ponto.

Para o resto, nota 10, apesar de achar que o Reed poderia ser um tiquinho mais velho. Mas ele parece estar melhor caracterizado neste filme.

Johnny e o Coisa estão PER-FEI-TOS.

Mas na verdade eu estou ansiosa é para ver a participação do chorão intergalático na trama. Estou falando do Surfista Prateado, claro.

Gosto muito do personagem. É um dos mais góticos da Marvel! Depois vem o Demolidor, meu predileto.

Aqui tá o site oficial e o trailler.

Enjoy.

Ah! Já ia esquecendo! Não deixem de comprar a próxima Mundo dos Super-Heróis, cujo tema será o Quarteto!! Eu e o Társis fizemos algumas matérias bem legais, vale a pena a conferida.

Pronto, fiz o meu comercial.

h1

Perdi o controle

28 maio, 2007

Não dá pra aguentar até a estréia. Definitivamente.

“Control” – Trailler do filme de Anton Corbijn, sobre a vida de Ian Curtis. Um dos meus ídolos. Queria falar mais sobre o trabalho de Corbijn como fotógrafo e diretor de clipes e sobre o Joy, mas estou emocionada demais…

Socorro. Eu perdi o controle…perdi o controle novamente…

h1

É pra rir ou pra chorar?

25 maio, 2007

Não há limites para o Universo, tampouco para a ignorância humana, já dizia Einstein.

Nem os nossos futuros músicos se salvam…eis o porque só existe funk e quetais por aí…

Adieu.

(esse post, vai em especial pro Miltão) Rá!

Respostas dadas pelos estudantes nos recentes vestibulares de Música pelo Brasil afora:

– Bach está morto desde 1750 até os dias de hoje.

– Agnus Dei é uma famosa compositora que escreveu música para igreja.

– Beethoven escreveu música mesmo surdo. Ele ficou surdo porque fez música muito alta. Ele caminhava sozinho pela floresta e não escutava ninguém, nem a Pastoral, uma MOSSA que poderia ser a sua Amada IMORTAU e inspirou ele a criar uma sinfonia muito romântica. Ele faliu em 1827 e mais tarde morreu por causa disto.

– Uma ópera é uma canção que dura mais de 2 horas.

– Henry Purcell é um compositor muito conhecido, mas até hoje ninguém ouviu falar dele.

– O Bolero de Ravel foi composto pelo Ravel.

– A harpa é um piano pelado.

– Opus Póstuma é música composta quando o compositor compôs depois de morto.

– Mozart morreu jovem. Sua maior obra é a trilha do filme “Amadeus”.

– A importância de “Tristão e Isolda” reside no fato de que é uma música
muito triste. Mais triste que a “Tristesse” de SCHOPING.

– Virtuoso no piano é um músico com muita moral.

– Os maiores compositores do Romantismo são: Chopin, Schubert e
Tchaikovsky. No Brasil temos Roberto Carlos e Daniel.

– Música cantada por duas pessoas é um DUELO.

– Eu sei o que é um sexteto, mas não sei dizer.

– Stravinsky revolucionou o ritmo com “A MASSACRAÇÃO da Primavera”.

– Carlos Gomes compôs a PRÓTESEFONIA do programa de rádio “A Hora do
Brasil”.

– “Carmen” é uma ópera e “CARMINHA Burana” é sua filha.

– Muitos pesquisadores concordam que a Música Medieval foi escrita no
passado.

– Tem dois tipos de Cantatas de Bach: as Cantatas religiosas e as CANTADAS DI PROFANAÇÃO, que ele usou no palácio.
– A ópera mais Romântica é a Paixão de Mateus por Bach.

– Meu compositor preferido é Opus.

– Chopin fez poucas baladas, pois sofria de tuberculose. Assim não dava para ele cair na gandaia à noite, dançar, beber e curtir as minas, MAIS parece que ele não era chegado.

– Cage inventou os 4 minutos de silêncio.

– Suíte é uma música de danceterias barrocas.

– Há uma espécie de Corais feitas por Bach, que se chamam Florais e são
usados como remédios milagrosos.

– “Messias” é uma missa de Handel cuja originalidade é ter muitos aleluias.

– Joseph van Damme, além da arte lírica, é adepto das artes marciais. Não
assisti nenhuma ópera dele, mas tenho o DVD de 3 filmes dele.

– Os menestréis e trovadores transmitiam notícias e estavam nas festas.
Andavam de cidade em cidade, de castelo em castelo e iam até nos shows de
TV.

– O regente de uma orquestra é igual a um guarda de trânsito maluco porque
agita os braços controlando muitos instrumentos na sua frente.

– “As 4 Estações” é o CD mais vendido da banda do Vivaldi, depois que fez sucesso num comercial de sabonete, que não me lembro o nome agora.

– Os compositores Renascentistas reviveram a música, pois ela havia sido morta pela Inquisição.

– As Fugas de Bach são famosas porque ele não queria ficar preso em nenhum
sistema.

– A música eletroacústica é a mais avançada das tendências da música eletrônica hoje em dia. Seus principais compositores são os DJs e a banda Craftwork.

– O metrônomo foi inventado para os músicos não andarem depressa.

– Barroco é uma palavra derivada de Bach.

– Handel compôs muitas peças geniais para COURO.

– Música atonal é aquela sem som ou que explora o não-som, mais ou menos quase um anti-som. Seus mais importantes criadores são da família Berg: Schoenberg, ALBANBERG e WEBERG.

– Pierre Boulez e STOQUEHAUZEN são compositores contemporâneos. É raro ser contemporâneo, pois muitos contemporâneos não vivem até morrer.

– A mais bela sinfonia é a ÓDIO ÀLEGRIA de Beethoven.

h1

Tilinda

24 maio, 2007

Olha que coisa mais linda…olha o vestidinho de “pois”, o lenço e os óculos…olha a produção!

E o sapatinhooo! Tudo rosa.

É a Cleo Stratan. Uma romenazinha de 4 aninhos. Não sei se fico com dó de ela estar trabalhando nessa idade ou se me embeveço com o video.

Não dá pra entender nada do que ela canta, mesmo sendo em inglês. No final, acho que a lindinha se cansa e volta pro romeno mesmo.

——————————————————————————————

Patrulha Feminista do caráleo (ou da falta dele…)

Agora mais essa:

 http://www.universohq.com/quadrinhos/2007/n24052007_07.cfm –

Feministas encasquetando com uma estátua da Mary Jane em que ela é retratada em posição sugestiva, lavando o uniforme do super-herói num balde.

E se a lindona curte ficar de quatro lavando a roupa do marido? E se ele aproveita a posição para cumprir seus deveres conjugais com a esposa?

ORA, QUEM DIABOS NÃO TEM MAIS NADA PARA FAZER PARA SE PREOCUPAR COM UMA COISA DESSAS?

Toda a patrulha doentia em cima de ideologias MORTAS como o feminismo, são cansativas e inócuas.

A mulher é dona de seu próprio nariz e por isso tem o direito de ser quem quiser e fazer o que bem entender. Gente, pleno séc XXI e eu realmente preciso reafirmar isso?

Se a moça quiser ser submissa e for feliz assim, que seja. Se quiser ser uma dominatrix e assim se satisfizer como tal, ótimo. Todos felizes e regozijantes.

Peloamordedeus feministas mal-comidas, vão arranjar o que fazer, vão?

Afe.

h1

Coisa feia

22 maio, 2007

Existe uma lista considerável de coisas que ficam muito feias numa mulher. Cito cinco que esconjuro veementemente: bota branca, músculos, buço, bebedeira e desespero, este último em qualquer sentido. PRINCIPALMENTE no sentido sexual. Feio. Horrível. Deplorável. Vergonhoso.

Bota branca, por exemplo. A não ser que você seja uma Paquita ou uma dessas modeletes super-stylin’, bota branca é uma coisa horrorosa. Fashion descontrol total.

Desespero então, é deprimente, nem dá pra falar. Uma mulher desesperada é digna de pena e, convenhamos, pena não é legal sentir por ninguém. Pena é a negação da dignidade alheia, é a prova de que fulano é totalmente incapaz, seja lá para o que for, de que sua mera existência é um fardo. Mulher desesperada é uma manisfestação grotesca de sua própria incompetência.

Músculos, buço e bebedeira, na boa? Só ficam bem em homem. E olhe lá, porque a maioria dos homens fica BREGA de bigode -Quanto à bebedeira, sim. Mulher bêbada é um espetáculo dispensável. Feio, feio, feio DEMAIS.

 E eis que já posso ouvir os grunhidos de feministas desesperadas (ops) para me torcer o pescoço. Mulheres têm o direito de ficar bêbada e passar vexame, claro. Mas que é feio é, oras! Assim como coçar a periquita ou tirar a calcinha do rêgo no meio da rua.

É deselegante. É anti-sexy. Totalmente anti-feminino. Tudo bem, ser girlie a todo tempo é um saco, assim como o sexy-forçado é uma bosta, ser trash forçada também é. Atenção! O equilíbrio é bom, ele é nosso amigo e ele é lindo, meninas.

Se eu nunca fiquei bêbada? Claro! Se fiz coisas horríveis como vomitar, xingar, brigar, dançar em cima da mesa entre outras coisas impublicáveis? Claro que fiz. Pouquíssimas vezes, aliás. Mas eu era uma adolescente idiota (pleonasmo) testando meus próprios limites. Ok, os testei e eles não eram tããão elásticos como eu julgava que fossem.

E a essa simples constatação dá-se o nome de maturidade. Idiotices são coisas que a gente precisa fazer para saber como são e para entender que são ruins. Faz parte do crescimento. Passado o momento Forrest Gump, vamos ao que interessa.

Porque uma mulher nunca deveria ficar bêbada? Porque beber faz as pessoas falarem alto, as torna repugnantes, sentimentais, autocomiserativas e burras. Mas é claro que a maioria das mulheres já é assim completamente sóbria.

Existem coisas que mulheres fazem melhor que homens e vice-e-versa, mas beber, definitivamente não é uma delas.

Tampouco a bebedeira cai bem em todos os homens, obviamente. Depois de duas doses de uísque, seis cervejas e meia garrafa de chardonnay, a maioria dos homens não se torna uma pessoa melhor.

Aliás, eles muitas vezes acabam revelando seu verdadeiro “eu”: ou viram perfeitos trogloditas ou uns chatos grudentos e sentimentalóides, às vezes uma coisa logo seguida da outra.

Mas enquanto alguns homens são bêbados ruins, TODAS as mulheres são bêbadas ruins.

O lado negro da embriaguez é a voz estupidamente elevada, a violência acidental, as risadas histéricas e o sexo imprudente. A bebedeira faz o homem fazer papel de idiota (e brocha) e faz a mulher fazer papel de louca e puta.

Novamente, não querendo generalizar: existem RARÍSSIMAS pessoas, amantes da vida e dos prazeres que sabem como aguentar uma bebedeira com classe.

Depois de uma semana difícil, um excesso etílico é até aceitável, além de ter o incrível poder de realmente melhorar alguns de nós. O àlcool tende a deixar as pessoas mais relaxadas, abertas, falantes. Agora, me diz; você já conheceu alguma mulher que precisasse ficar mais falante?

A bebedeira tende a tirar a dignidade, o orgulho e a calcinha de uma mulher – geralmente NESTA exata ordem.

A bebida tem o terrível poder de enfatizar tudo o que é desagradável numa mulher. Se ela é um pouco vulgar, o álcool vai fazer com que ofereça um boquete ao garçom. Se for nervosa, ela vai virar mesas, quebrar copos e pratos e ainda ter um ataque de ciúmes dizendo que você gosta é da irmã dela (in vino veritas…) e se for levemente melancólica, o álcool vai transformá-la numa suicída. Pode reparar.

Meninas, o álcool maximiza nossos defeitos. E quem quer ou precisa disso, peloamordedeus?

Isso não quer dizer, de forma alguma, que devemos virar abstêmias. Não. Uma mulher levemente alta é um charme. Mas até você alcançar o ponto exato, leva tempo…e lá se vão vários encontros frustrados,vexames e fama de bêbada e barraqueira.

Chegou a hora dos homens engrossarem esse côro e admitir que não aprovam mulheres bêbadas. Lá no fundo, nenhum homem quer estar ao lado de uma mulher cambaleado, enrolando a língua, rindo alto, flertando com qualquer coisa que se mova, vomitando no carro, transando com a desenvoltura de uma boneca inflável e caindo numa depressão profunda em seguida. Sim, porque a ressaca da mulher vem recheada com nosso pior carma: a culpa.

Tenho um amigo que diz: o dia que uma mulher ficar bem de bigode ou mijando pela janela de um ônibus eu vou aceitar que elas realmente sabem beber…

Todo esse texto pra dizer o que eu sempre disse: homens e mulheres são diferentes SIM senhor (senhora) e vive la diference!  Não dêem ouvidos às feministas mal-comidas, honey. Homens e mulheres não são iguais.  E tenho dito.

HIC!

h1

Melodia do futuro

21 maio, 2007

 

“Aqueles que ouvem a melodia do futuro plantam árvores a cuja sombra talvez nunca se assentem.

Mas não importa. Eles se alegram imaginando que as crianças amarrarão balanços em seus galhos…” – Rubem Alves.

Não sei qual será a melodia do futuro. Não sei como as notas irão se agrupar para formar a sonata da nossa vida.

Nota são cacos. Não são bonitas nem feias. Só alguém com genialidade e poesia o bastante é capaz de organizar esses cacos e com eles fazer o lindo e incrível mosaico que é uma música.

Nós também somos feito de cacos. Cacos de lembranças, de vivências, sensações, sentimentos, imagens, cores, sabores e sons. Devemos ser igualmente geniais e poéticos para transformar esse amontoado de vidros coloridos (às vezes cortantes) em um tema.

Se não me engano, foi o autor do nosso livro predileto quem comparou a vida à uma partitura musical: “O ser humano, guiado pelo sentido da beleza, transpõe o acontecimento fortuito para fazer dele um tema que, em seguida, fará parte da partitura de sua vida.

Voltará ao tema repetindo-o modificando-o desenvolvendo-o, transpondo-o, como faz um compositor com os temas de sua sonata” – (Milan Kundera  in A Insustentável Leveza do Ser).

Hoje sopram ventos de mudanças. E o dia começou tão usual…

Tudo pode mudar, em segundos. As notas podem se rearranjar novamente…

Seja qual for a mudança, estarei preparada. Minha vida foi repleta delas. Sei lidar com todas, apesar de querer que elas não sejam assim, mais tão recorrentes.

 Estarei ao seu lado. Estarei transbordante.

De amor, perdão e compreensão.

E força.

Nós temos a batuta da nossa vida.

E a melodia do nosso futuro será doce.