h1

Tico

15 junho, 2007

Era uma tarde fria de junho, às vésperas do meu aniversário de 20 anos. Voltei para casa esbaforida, cansada de trabalhar quase 10 horas por dia. Precisava de um banho quente, uma xícara de chocolate idem e minhas pantufas. Depois de tudo, ainda iria estudar para o vestibular.

Era ano de Copa do Mundo. O País inteiro naquela febre verde-e-amarela, bandeirinhas, trombones, apitos, chapéus engraçados, camisas da seleção compradas em camelô, pipoca, cerveja (ou quentão, no caso) e famílias reunidas na sala para assistir ao jogos.

Abri a porta. Entrei. Tudo estava quieto, achei estranho. Havia mais gente em casa do que o normal. Tias, primos. Achei que fosse por conta do jogo. Todos me olhando com cara de expectativa.

-Que foi, gente?

Ninguém respondeu. Ficou todo mundo ali, com aquela cara de “e agora?” e nada.

De repente ouço: “- Teu presente de aniversário chegou…” Me lembro. Foram exatamente essas as palavras. Não entendi muito bem, na verdade não estava entendendo patavina, todo mundo ali me olhando com cara de segredo e meu aniversário era dali há dois dias…devia ser uma coisa muito boa…passagens talvez? Quem sabe.

Melhor do que isso.

Era você. Tão lindo. Total e completamente embrulhadinho num cobertor que deixava de fora só a chupeta e os olhinhos. Enormes, pretos, brilhantes. Olhei para eles e me perdi. Para sempre. Me apaixonei.

A adoção havia saído mais rápido do que calculamos. E você veio de supetão para minha vida. Como só as melhores coisas acontecem.

Eu cuidei de você como se fosse meu. Lia pra você, te dava de comer, trocava suas fraldas, te dava banho, cantava com você, te enchia de presentes, jogava futebol e brigava com você quando preciso.

Te agarrava e te enchia de beijos. Coisa que você sempre odiou. Fugia, limpando as bochechas, contrariado.

Ainda me lembro de quando você virou meu rosto e me deu um beijinho nos lábios, dizendo que era pra ser “igual ao da televisão”. Morri de rir.

Me lembro também, de eu chegando tarde em casa, entrando pé ante pé no quarto para não te acordar e me deitando na cama só para você vir correndo e se aboletar debaixo de minhas cobertas e dormir comigo. Acho que era seu jeitinho de dizer que sentia minha falta…

Queria tanto correr e me enfiar debaixo de suas cobertas agora…

Eu me lembro de tanta coisa. Cada coisinha. Só minha e sua. Espero que você também se lembre. Eu me lembro do cheiro do seu cabelo e do tom da sua voz, da sua gargalhada…e sei da cicatriz que você tem nos lábios resultante do dia em que caiu e bateu a boca na quina da mesa… fui eu quem te socorreu.

Espero que se lembre de sua irmã…20 anos mais velha. Que te ama, te amou e vai te amar para sempre, como se você fosse dela… não importa o que aconteça ou o que façam ou digam.

A irmã que escolheu seu nome porque ele significava “presente de D’us” mas também porque era o nome do Lothar Matthäus, o jogador da Alemanha mais gato daquela Copa…

Lá se vão 10 anos e meu peito fica tão, tão apertado quando penso em você, que chego a perder o ar.

 Você já está um homenzinho. Mas pra mim, vai ser sempre um “tico de gente.”

O meu Tico.

Parabéns, Matheus. Eu te amo.

7 comentários

  1. Tá lindo, como o sentimento que você exprime ao deixar jorrar essas palavras cheias de emoção e de saudade. Não se preocupe esse tipo de coisas não passa. nem pra ele nem pra vc.


  2. Que história linda, Gabi.

    Adoção é uma coisa maravilhosa. Dá inveja dessas pessoas que têm tanto amor pra dar.


  3. Nossa! Até chorei…


  4. ai.. dá até um aperto.
    tenho uma criança assim em casa, meu sobrinho…
    é um amor tão puro, que nossa, chega a tirar a gente do chão.
    Lindo.


  5. Lindo Gá!!!! Meu Deus estou arrepiada até o dedao do pé (sim…tenho pelos lá…hehehe)!!! Imagino como essa distancia doa, conheco a história, lembro da sua alegria em tê-lo por perto… Mas ele sempre estará perto… tenho certeza de que vc sempre será importante pra ele, assim como é pra mim e para o mundo!!!! Amanha é outro dia e tenho certeza que sempre será melhor quando semeado com amor… vcs vao voltar a ficar juntos!!! Tenho certeza linda!!!! Saudades!!! Má.


  6. Lindo,Gabi. Fiquei emocionada!


  7. Gabi, linda…vc me fez chorar, sabia?
    Primeiro porque tenho um irmãozinho 19 anos mais novo que eu. Ele chegou de “sopetão” em nossas vidas. Foi o maior e melhor presente que Deus pode nos enviar. Curti exatamente as mesmas coisas que vc. Meu coração também aperta ao vê-lo um homenzinho, com 11 anos, todo independente, inteligente… É a coisa mais importante e especial da minha vida. Em segundo lugar…o nome dele também é Matheus. rs Linda história que temos em comum.



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: