h1

Pensamentos soltos

31 agosto, 2007

O que as mulheres querem?

Olha, meu velho, atualmente eu diria que: sentir-se mulher, feminina, frágil.

Como nos velhos tempos.

Sim, é a merda de um paradoxo. Com a tal da emancipação da putaqueospariu, a mulher perdeu a linha e acabou meio que assumindo papéis desnecessários que hoje só sobrecarregam seu emocional, seu dia-a-dia e confundem, a elas e os homens, claro, causando um transtorno danado em relacionamentos e na psiquê feminina, na relação da mulher consigo mesma e com o mundo que a cerca.

Tudo bem que ela queria provar seu valor, sua capacidade, lutar por seus direitos, garantir seu papel na sociedade (isso na sociedade ocidental… pq em alguns países do Oriente Médio e África e Ásia  a coisa ainda é MUITO diferente), nada mais natural, justo e digno. Tudo isso foi muito válido e crucial, até porque os tempos eram outros e pediam mudanças.

Nunca, jamais, vamos poder agradecer apropriadamente o que as precursoras do feminismo e da emancipação da mulher fizeram por nós, mulheres ocidentais do séc XXI.(er… para algumas de nós, né?). Seremos eternamente gratas.

Mas, sinceramente? Paramos aí. Não houve evolução.

Segundo a lógica, a essa altura do campeaonato, era pra gente estar totalmente bem-resolvida, com nossos papéis garantidos na sociedade, família e mercado de trabalho. sem nóias, neuras sobre como a cabeça dos homens funciona, como devemos nos comportar no primeiro encontro, que roupa vestir, sobre qual assunto falar, ter uma boa auto-estima, como encarar as cobranças do trabalho, ser uma boa chefe ou uma funcionária eficiente, que realmente faça diferença no mercado de trabalho e que seja bem remunerada, ser boa mãe, ótima esposa, companheira, amante fogosa e ter bom-humor conciliar família, obrigações profissionais, cuidar da educação, bem-estar e crescimento saudável dos filhos, cuidar da casa (ao menos monitorar) e daqueles detalhes práticos horrorosos como contas a pagar, dia da faxineira, jantar com a sogra, roupa para o batizado, casamento da prima, aniversário de 100 anos da avó, conserto da pia do banheiro, instalação da TV a cabo, reunião de condomínio e, entre todas essas coisas, ser linda, maravilhosa, magérrima, “na moda” (urgh!), descolada e o máximo.

Não dá.

Sinceramente, a mulher tomou pra si um papel impossível de desempenhar. E sabe por que não consegue?

Porque não basta requerer respeito e reconhecimento dos outros, é preciso tê-los por si mesma.

É só respeitando seus limites, seu ritmo, seu jeito, seu corpo, sua alma, suas manias, seus problemas e sua personalidade que a mulher vai conseguir ser feliz consigo mesma e com o mundo, sem ter que seguir regras, sem tomar para si um papel imposto pela sociedade e não escolhido por ela mesma.ç

E é por isso que apesar de todos os avanços ainda estamos tão perdidas, sem rumo, cansadas física e mentalmente (obs: eu tô cansada, mas não perdida e sem rumo hehe) hoje em dia.

Queremos ser mulheres. E queremos que os homens sejam homens.

Simples assim.

(O bicho está pegando na caixa de comments. Participem!!)

19 comentários

  1. I agree.
    Venho batalhando por isso há algum tempo. Por exemplo, deixei de trabalhar para exercer a função de mãe, pelo menos enquanto minha filha for pequena. Infelizmente a legislação brasileira não protege esse direito da mãe trabalhadora, assim como no mercado de trabalho, competitivo que só, não há espaço para mulheres cuja prioridade são os filhos.
    Mas, enfim, a solução que eu achei foi abrir mão de uma carreira por um tempo, pelo menos. Me permiti ser “frágil”, uma mulher a moda antiga. E nõa me arrependo.


  2. Na boa, eu sempre achei que a mulher tem que ocupar o seu espaço, mas isso tem seu preço. Se quiser o melhor de dois mundos, ser totalmente independente e ser cocota, ter um galã pra abrir porta e carregar coisa pesada, não dá. Tem que escolher: ou é independente, ou é cocota. Pessoalmente eu prefiro as independentes, que vão chorar escondidas, pra não provocar sentimentos ‘machistas’ nos marmanjos circundantes, mas tem quem goste das menininhas mimadas, fazer o que?


  3. Po minha amiga, você está querendo demais… O grande problema é que, hoje em dia, a maioria das mulheres se faz enxergar como homem. Essa é a verdade. Mas nós não, hahaha.


  4. Amen to that, sistah!


  5. E devíamos ter mais Gabis Francos pelo mundo… acho que as coisas funcionariam melhor para ambos o sexos!


  6. Bom, se serve de consolo, essa confusão mental não é exclusividade feminina. Pode até não parecer, mas é difícil ser homem no século XXI.

    Temos que lidar o tempo todo com uma insegurança que não pode (e nem deve) ser revelada. Com medos profundos que ficam nas profundezas de cada um.
    Ficar de pau duro sempre, ser forte sempre, ser provedor sempre, compreensivo e calmo sempre.

    As vezes o peso da vida é grande.

    Não é fácil, pelo menos para nós heteros, já que aparentemente a vida dos viadinhos é BEEEM mais simples.


  7. Hey, Mr Teeth, calma aí.

    Primeiro: quem quer ser cocota aqui? A mulher assumir sua fragilidade não TEM NADA A VER com ela ser mimada ou cocota. Tem a ver com ela se assumir HUMANA e se impor limites.

    E para isso, querido é preciso CORAGEM. Coragem de dizer NÃO. E coragem não deixa de ser uma forma de força.

    Todos temos limites. O de algumas pessoas são mais elásticos que de outras, mas todos temos. Uma hora o elástico se rompe…

    Inclusive o de vocês, homens, “super-poderosos”.

    Aliás, quem foi que disse que vocês têm que agüentar tudo calados, ser o provedor, ser isso, ser aquilo outro? Tua tataravó?

    Estamos falando de DIVIDIR tarefas aqui, não sobrecarregar um ou outro.

    O que acontece é que a MULHER tem tomado para si obrigações demais, ou vai ver ela se preocupa com coisas que para vocês homens não tem a mínima importância como> educação dos filhos, saúde física e mental, casa e roupa limpas e comida, por exemplo. E trabalho, afinal, hoje em dia os dois precisam trabalhar para sustentar uma casa.

    Coisas completamente sem importância não é mesmo?

    Não é à toa que ESTATÍSTICAS demonstram que homens casados são infinitamente mais SAUDÁVEIS (ao menos fisicamente) do que solteiros e tem uma margem de vida muito maior.

    Porque será, não é mesmo?

    Sei lá. Uma coincidência talvez.

    Enquanto vocês continuarem bancando os idiotas e não reconhecerem a mulher como um ser muito mais INTENSO (não digo frágil pq isso não é verdade. Sentimos mais e por tal fato aguentamos mais. Portanto, somos mais fortes emocionalmente) que vocês, que sente tudo em dobro, inclusive RAIVA e INDIGNAÇÃO, aí talvez a admiração e o reconhecimento de vocês sejam reais.

    Boys will be boys. Shame.

    Nuff’ said


  8. muitos homens e até mesmo mulheres da nossa geração não conseguem compreender o que vc quis dizer nesse post (estou assumindo que eu compreendi :))
    Por isso as coisas estão do jeito que estão. Mas existe um movimento de mudança, ainda sutil, mas se tem falado muito no feminismo espiritual, que vai além do social, aquele que valoriza as conquistas da revolução feminista entretanto busca resgatar o feminino em seu sentido mais profundo, que ficou perdido em algum lugar do passado.


  9. Acho que homens e mulheres precisam exatamente das mesmas coisas e esse troço de vida real, obnrigações e preocupações é um saco mesmo, e tem que ser muito sexo bom, bom humor, e risadas, e amor pra balancear, o resto é competição idiota, que não leva a nada, cada mulher e cada homem que encontre sua forma de ser feliz.


  10. Eu tenho pensado muito neste suposto paradoxo. Muito mesmo!

    Acho que algumas mulheres se tornaram muito duras com todas estas conquistas. E agora rola uma época de ajuste: nem submissa e “mulherzinha” demais, nem tão “macha”, de assumir TUDO sozinha.

    E encontrar o meio termo é tão difícil!

    Eu comecei fazendo um acordo: quando estou acompanhada no bar, não sou mais eu que chamo o garçom! (hahahaha!)

    Beijos.


  11. Nos mulheres lutamos tanto pelo nosso lugar ao sol, conquistamos tudo aquilo que queriamos e precisamos, o problema e que os homens se acomodaram e deixaram a cargo da mulher tudo.. a eles so resta levar a vida numa nice enquanto a gente rala triplicado. E duro ser esposa, amante, profissional, dona de casa, baco direito e esquerdo… e ainda estar sempre linda, depilada, unhas feitas… e eu ainda quero ser mae, sera q eu aguento??
    Bjo


  12. eu já disse que te amo hoje?
    eu tb digo amém pra esse texto.


  13. Acho mesmo é que as mulheres continuam sendo frágeis, femininas além de boas profissionais e donas de casa, e o que mais querem é que nós homens possamos dar esse salto e acompanha-las sendo também mais adaptáveis e polivalentes para essa nova era que já vivemos e que muitos de nó nem se deram conta.


  14. lyS, o maior problema do machismo é que os homens são criados por mulheres.. sobretudo os caras da minha geração.
    😉


  15. Oi, Gabs.

    Texto muito bom, franco e tal. E, bom, você disse tudo. É preciso agradecer ao século XIX por várias conquistas femininas (como andar de bicicleta e ter chave de casa; postei sobre isso esses dias), mas quando o feminismo tornou-se exacerbado, ele perdeu a sua principal característica: a feminilidade. Feminismo é algo que só pode existir para mulheres de verdade, de corpo e alma. Se a mulher perde sua propriedade, o feminismo perde sua razão.

    Se namorado deletou o blog?
    Sabe que percebi que não lhe tenho na minha blogroll? Pecado que já resolvo.

    Abraço.


  16. *Seu namorado.

    perdão.


  17. Nada a declarar sobre essa criação!!


  18. […] Foi um dos blogs que mais me chamou atenção ultimamente, seja pelo fato de ser escrito em meio a alguns palavrões – que a mim agrada muito – , seja por me fazer pensar em uma mulher com fogo nas entranhas dizendo […]


  19. Putz, que texto bom! Parabéns!

    Concordo com td o que foi dito… mas vc msma já tentou sair desse círculo vicioso profissional eficiente + diva da Vogue + encanadora/mecânica/eletricista/faxineira + pHD whatever? É meio impossível! Parece que somos cobradas (e nos combramos tb) a ser tudo o que foram nossas avós, nossas mães e td o que ainda serão nossas filhas e sobrinhas!

    E qdo é que sobra tempo para MIM??



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: