h1

A insustentável leveza do ser… bem comido

1 fevereiro, 2008
 Bom carnaval : )

11 comentários

  1. Hahahaha!!


  2. É, definitivamente é assim….
    Beijos


  3. Sei que é assim. Já passei pela experiência do antes e do depois. Ela antes: um porre. Ela depois: leve e sedenta e quer mais e não pára de beijar e baba e bebe e…


  4. rs… mulher mal comida ou sem dar há muito tempo é o capeta! Pior ainda quando são chefes. Quando é que as grandes corporações vão incentivar os cursos de “Como fazer de massagem tailandesa” ou “Dança do ventre” entre as funcionárias? Certamente, a auto-estima e a produtividade iriam aumentar.


  5. É bom a gente lembrar que por trás de todo clichê tem um fundo de verdade, né fia?

    Aliás, saudades, mulher. Não morri nem esqueci de você(s), viu?


  6. 🙂

    ótimo


  7. hahahahahahaha… e assim mesmo!


  8. hahahahaha fazer o quê!?

    Ah, a propósito, tô lendo “A Insustentável Leveza do Ser” pela primeira vez, como dica de um amigo e estou adorando.
    :*


  9. oeohoeheoheoeh. adooooro ;))


  10. A charge é divertida.
    Me deu a idéia de escrever “A insuportável leveza do ser”😛
    Vou deixar para um post futuro.

    Respondi seu comentário em meu blog.
    Obrigada pelo acesso, pelo comment e parabéns por esse blog delicioso.

    P.S.: Morro de inveja do seu “Who’s that girl”. É exatamente o que eu queria ter escrito.


  11. Poucos seres na natureza são tão imprevisíveis e temidos quanto a mulher mal comida.
    Passando para dar oi.
    [oi]



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: